Atenção, abrir em uma nova janela. PDFImprimirE-mail

História da Maré II - de 1940 aos dias de hoje

1940 - Migração nordestina

A Grande Migração

Logo após a Segunda Guerra Mundial, tem início uma das principais migrações inter-regionais do Brasil, quer tinha predominantemente como região de repulsão o Nordeste, e como regiões de atração as cidades de São Paulo e Rio de Janeiro.


Em 1950, 36,2% da população brasileira vivia na área urbana, enquanto 63,8% faziam do Brasil um país predominantemente rural. Em 1991 se verifica que este quadro se inverteu drasticamente, passando o Brasil a ter 75,2% de sua população vivendo nos grandes centros urbanos. O crescimento da população urbana no Brasil foi conseqüência de vários fatores, mas nenhum tão marcante como o êxodo rural.

A Situação do Nordeste

Retirantes chegando à favela. Percy Lau. 1963

A situação no nordeste não favorecia a permanência do homem no campo, que tinha como principais características as precárias condições de vida e de trabalho; a falta de acesso à terra; os baixos salários e a condição de miséria a que estava submetida a população. Por outro lado, o avanço do latifúndio, que expulsava o pequeno produtor, e o crescimento e a industrialização das grandes cidades do sudeste, acabavam por forçar a vinda dessa população que aqui, por ser pouco qualificada, era aproveitada com o mão de obra de baixo custo. Há de se juntar a tais fatores o problema das secas, bem como a facilitação de acesso, com a construção da BR-116, Rodovia Rio-Bahia.

O Crescimento das Favelas

No Rio de Janeiro tal fluxo migratório agravou ainda mais o problema da falta de moradias e da falta de uma política urbana e habitacional que favorecesse a população de baixa renda.

Dessa forma, cada vez mais se incorporam ao cenário da cidade as sub-habitações e as favelas, que nesta década de 40 assumem como fenômeno urbano, proporções cada vez maiores.

Ao governo coube assumir ações que objetivavam mais o controle e a repressão: criam-se dispositivos legais que visam proibir o crescimento das favelas; cria-se a Fundação Leão XIII e a Guarda Municipal, e se estabelece uma política baseada na remoção.

 Favela. a. Percy Lau. 1963.A ocupação por parte dos migrantes vai ocorrendo em áreas cujos terrenos não tinham ainda sido objeto da especulação imobiliária, como os morros, encostas e pântanos da cidade, bem como em áreas cuja propriedade era duvidosa, ou pertencentes à União ou outros órgãos governamentais.

A área hoje ocupada pela Maré oferecia todas as condições para este tipo de ocupação: tratava-se de área cuja propriedade era desconhecida, em boa parte terras devolutas e terrenos de marinha, em proximidade à área industrial, próxima ainda à importante via de acesso (Av. Brasil), cujos terrenos de pedreiras, encostas e manguezais não tinham interesse para a especulação.

Topo